Clear Channel, JCDecaux e Otima apresentam métricas para OOH

metricas para OOH

 

Acompanhando tendência internacional, o mercado de mídia exterior brasileiro conta a partir de agora com nova ferramenta de métricas. O Mapa OOH tem como objetivo fornecer dados para que anunciantes e agências possam mensurar e otimizar melhor os investimentos em suas campanhas.

O projeto em parceria com a Clear Channel, JCDecaux e Otima oferecerá informações sobre mobilidade urbana na Grande São Paulo e Grande Rio de Janeiro, cruzando dados dos inventários das empresas, como formatos das faces, quantidade e geolocalização, com dados de deslocamento dos consumidores, levando em conta os diferentes meios de transporte ao longo do dia.

Mapa do OOH

O Mapa OOH segue as recomendações da European Society for Opinion and Marketing Research (ESOMAR), principal órgão internacional de desenvolvimento de estudos e pesquisas de mídia, e utilizará também informações de consultorias nacionais e internacionais, como Ipsos Connect Brasil, Ipsos UK, MGE Data e Luca D3.

O lançamento do serviço está previsto para o início do segundo semestre, mas as empresas divulgaram alguns dados iniciais sobre o mercado. Em uma semana, por exemplo, os moradores da Grande São Paulo e do Grande Rio de Janeiro realizam quase 400 milhões de trajetos, segundo o IPSOS Connect em 2016, que avaliou uma amostra de 3 mil domicílios.

Os caminhos abrangem, entre origens e destinos, casas, trabalhos, escolas, compras, atividades de lazer, entre outros.  “Considerando que em cada uma dessas viagens, esse público é exposto a várias mensagens publicitárias da mídia out of home nas ruas, prédios comerciais, shoppings e meios de transportes, o resultado mostra o enorme potencial de impactos das campanhas de OOH”, explica Sérgio Viriato, coordenador do Mapa OOH.

Maior exposição entre a população ativa

Também de acordo com a pesquisa, a mídia OOH é a que possui maior exposição entre a população economicamente ativa (PEA). Na Grande São Paulo, o setor é destaque com 88% de exposição, seguida pela TV aberta (87%), internet (79%), rádio AM e FM (68%), revista (49%), TV paga (48%), jornal (44%), e cinema (23%). Já na Grande Rio de Janeiro os dados são bem similares aos de São Paulo, com o OOH (86%) praticamente empatado com a TV aberta (87%). Os demais meios representam a seguinte exposição: internet 66%, rádio AM e FM 62%, TV paga 48%, jornal 47%, revista 35% e cinema 17%.

“Mais do que mostrar quantas pessoas passam em frente a peças de mídia exterior, iremos apresentar resultados da probabilidade real do contato que elas tiveram com cada uma das peças. Esses dados irão permitir o cálculo da audiência, alcance e frequência das campanhas” conclui Viriato.

Fonte: ABOOH

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *