Melhores de 2016: 20 campanhas tocantes e provocadoras

vlcsnap-2016-05-05-13h41m57s884

 

Em 2016, não faltaram campanhas publicitárias que fizeram o consumidor parar por alguns minutos e refletir.

Emocionais, belos, tocantes, profundos, provocadores: vídeos que colocaram o espectador para pensar – e sentir.

Ao saírem do lugar comum e do óbvio, eles provocaram um debate necessário.

Brasil, Estados Unidos, China, França, Singapura, Ucrânia, Noruega: as melhores do ano vêm de todos os cantos do mundo.

Confira, a seguir, a retrospectiva de EXAME.com com 20 das melhores campanhas do tipo em 2016.

1. “The Incomplete Masterpiece”

Campanha: Ministério Público de São Paulo

O quadro “Rosa e Azul”, do pintor francês Auguste Renoir, é um dos mais famosos e queridos do Museu de Arte de São Paulo, o Masp. A pintura de 1881 traz as meninas Alice e Elisabeth Cahen d’Anvers. Os turistas sempre param para tirar uma foto do quadro. Uma campanha do Ministério aproveitou a popularidade da obra em sua campanha sobre crianças desaparecidas. No vídeo, uma das meninas desaparece da pintura. Ao lado do efeito visual, depoimentos emocionantes de mães de crianças desaparecidas.

2. “25m² Syria”

Campanha: IKEA

Uma loja da IKEA na Noruega resolveu recriar uma casa síria no meio de sua loja. Os clientes, indo até a loja para decorar a sua casa dos sonhos, se deparavam com a dura realidade de destruição e morte da Síria em meio a uma guerra civil. A casa da IKEA reproduziu fielmente uma casa real localizada em Damasco. O projeto, em parceria com a Cruz Vermelha, foi a maneira da marca de chamar a atenção para a gravidade do conflito.

25m2 SYRIA from POL on Vimeo.

3. “Les dessous du cuir”

Campanha: PETA França

Na França, a organização PETA, de defesa dos animais, criou uma campanha um tanto gráfica e chocante para falar contra bolsas, roupas e acessórios feitos de couro. No vídeo, a organização criou uma loja falsa chamada “The Leather Work”, apenas vendendo itens de couro animal – couro falso, diga-se. A loja ficava no CentralWorld, um importante ponto de comério de Bangkok, na Tailândia. As reações dos curiosos foram de espanto, medo e nojo. Ao abrir as bolsas, as pessoas encontravam “sangue, tripas e coração” – tudo falso, mas bem realista. Foi a maneira de mostrar às pessoas o avesso do couro.

4. “The DNA Journey”

Campanha: Momondo e AncestryDNA

Em um mundo de nacionalismos e preconceitos com etnias, países e religiões, como seria se descobríssemos nossas verdadeiras origens via DNA? Na campanha do site de viagens Momondo, em parceria com a AncestryDNA, pessoas foram às lágrimas ao descobrirem ter origens que nunca imaginaram. Todo tipo de preconceito caiu por terra.

 

Veja mais em: Exame.com

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *