Você imaginou conversar com obras de arte?

Aliás, por que estamos preferindo conversar com máquinas ao invés de alguma pessoa que esteja próxima? Será que estamos ficando antissociais e não nos satisfaz mais estar com outra pessoa?